quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Missão e Missionário

Nossa Igreja comemora durante três meses seguidos, três temas aparentemente distintos, mas analisados mais atentamente podemos observar que todos estão interligados, pela importância e pelo objetivo que é a manifestação da fé, divulgação e vivência da palavra de Deus.

Em agosto comemoramos as vocações sacerdotais, em setembro a Bíblia e agora em outubro dedicamos maior referências as missões e aos missionários. Todos estes temas nos leva a refletir sobre os ensinamentos de Jesus, nos leva a refletir sobre sua vida, morte e ressurreição, e a refletir sobre a nossa responsabilidade de cristãos batizados. A seguir, aprofundaremos um pouco mais sobre a história das missões e dos missionários através dos tempos em nossa Igreja.

Missionário no sentido religioso, significa aquele que é enviado para propagar uma fé, enquanto missão se refere ao trabalho organizado para tal fim. Neste contexto o sacerdote é um missionário por excelência, a bíblia seu instrumento principal de trabalho e a divulgação de seu conteúdo é a sua missão. Daí a ligação profunda destas três comemorações acima abordadas.

No período primitivo, o cristianismo teve início com o próprio Cristo anunciando durante os três anos de sua vida pública o reino de Deus, e ordenando aos seus discípulos: "Ide e ensinai a todas as nações e a todas as criaturas". Esta missão coube inicialmente aos seus apóstolos, mas o maior impulso destes ensinamentos de Jesus, se deu com São Paulo, que após sua conversão, saiu pelo mundo afora vivenciando, anunciando, testemunhado e divulgando a obra de Jesus.

O sucesso desta missão foi extraordinário. A ponto de no ano 112 um escritor romano chamado Plínio escrever ao imperador Trajano, comentando que quase a metade da população de certas regiões do Império já eram cristãs. No séc. IV o império romano já estava praticamente quase todo cristianizado. Com a queda de Roma sob o poder dos bárbaros, em 476 a Igreja ficou sendo a única força organizada no ocidente. Daí o fervor e o entusiasmo com que alguns missionários das raças bárbaras passaram a propagar nas suas comunidades a nova fé do Império. Entre eles podemos citar o São Patrício, São Bonifácio e São Gregório etc.

No período medieval, a expansão missionária se deu mais lentamente no ocidente, mais começou uma nova movimentação neste sentido partindo de Constantinopla para outras regiões do mundo, tendo como grandes missionários São Cirilo, São Metódio e São João de Crisóstomo.

Na era moderna, a expansão da fé cristã teve como causas principais o movimento religioso da reforma protestante liderada por Lutero, que provocou a Contra- Reforma católica. Desta vez o principal campo missionário foi o Oriente, como Índia, China e Japão, com grandes missionários como São Francisco Xavier que foi o maior deste período, seguido de São João de Brito entre outros

Cabe aqui a pergunta: e nós? O que temos feito para cumprir a ordem de Jesus: ide e ensinai?! Que cada um de nós possa ser também um missionário da palavra de Deus. Lembrando que hoje, este fardo é muito mais leve, já que não corremos o risco do martírio como aconteceu com muitos dos missionários acima citados.

Vamos especialmente durante este mês de outubro, lembrar em nossas orações das missões e dos missionários um direito e um dever da comunidade cristã.

Jose Donato
Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores

Foto: