sexta-feira, 28 de setembro de 2012

CNBB divulga nota “Eleições Municipais 2012 - Voto consciente e limpo”

Durante entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, 27 de setembro, a presidência da CNBB apresentou a sua mensagem para as eleições municipais 2012. O texto foi aprovado durante a última reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep), realizado esta semana na sede da entidade, em Brasília (DF).

A seguir, a íntegra da nota.

Eleições Municipais 2012 - Voto consciente e limpo

O Conselho Episcopal Pastoral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reunido em Brasília de 25 a 27 de setembro, considerando as eleições municipais do próximo mês de outubro, vem reforçar a importância desse momento para o fortalecimento da democracia brasileira. Estas eleições têm característica própria por desencadear um processo de maior participação em que os candidatos são mais próximos dos eleitores e também por debater questões que atingem de forma direta o cotidiano da vida do povo.

A Igreja louva e aprecia o trabalho de quantos se dedicam ao bem da nação e tomam sobre si o peso de tal cargo, em serviço de todas as pessoas (cf. GS 75). Saudamos, portanto, os candidatos e candidatas que, nesta ótica, apresentam seu nome para concorrer a um cargo eleitoral. Nascido da consciência e do desejo de servir com vistas à construção do bem comum, este gesto corrobora o verdadeiro sentido da atividade política.

Estimulamos os eleitores/as, inclusive os que não têm a obrigação de votar, a comparecerem às urnas no dia das eleições para aí depositar seu voto limpo. O voto, mais que um direito, é um dever do cidadão e expressa sua corresponsabilidade na construção de uma sociedade justa e igualitária. Todos os cidadãos se lembrem do direito e simultaneamente do dever que têm de fazer uso do seu voto livre em vista da promoção do bem comum (cf. GS 75).

A lei que combate a compra de votos (9840/1999) e a lei da Ficha Limpa (135/2010), ambas nascidas da mobilização popular, são instrumentos que têm mostrado sua eficácia na tarefa de impedir os corruptos de ocuparem cargos públicos. A esses instrumentos deve associar-se a consciência de cada eleitor tanto na hora de votar, escolhendo bem seu candidato, quanto na aplicação destas leis, denunciando candidatos, partidos, militantes cuja prática se enquadre no que elas prescrevem.

A vigilância por eleições limpas e transparentes é tarefa de todos, porém, têm especial responsabilidade instituições como a Justiça Eleitoral, nos níveis Federal, Estadual e Municipal, bem como o Ministério Público. Destas instâncias espera-se a plena aplicação das leis que combatem a corrupção eleitoral, fruto do anseio popular. O resgate da ética na política e o fim da corrupção eleitoral merecem nossa permanente atenção.

O político deve cumprir seu mandato, no Executivo ou no Legislativo, para todos, independente das opções ideológicas, partidárias ou qualquer outra legítima opção que cada eleitor possa fazer. Incentivamos a sociedade organizada e cada eleitor em particular, passadas as eleições, a acompanharem a gestão dos eleitos, mantendo o controle social sobre seus mandatos e cobrando deles o cumprimento das propostas apresentadas durante a campanha. Quanto mais se intensifica a participação popular na gestão pública, tanto mais se assegura a construção de uma sociedade democrática.

As eleições são uma festa da democracia que nasce da paixão política. O recurso à violência, que marca a campanha eleitoral em muitos municípios, é inadmissível: candidatos são adversários, não inimigos. A divisão, alimentada pelo ódio e pela vingança, contradiz o principio evangélico do amor ao próximo e do perdão, fere a dignidade humana e desrespeita as normas básicas da sadia convivência civil, que deve orientar toda militância política. Do contrário, como buscar o bem comum, princípio definidor da política?

A Deus elevemos nossas preces a fim de que as eleições reanimem a esperança do povo brasileiro e que, candidatos e eleitores, juntos, sonhem um país melhor, humano e fraterno, com justiça social.

Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, abençoe nossa Pátria!

Brasília, 27 de setembro de 2012

Cardeal Raymundo Damasceno Assis
Arcebispo de Aparecida - Presidente da CNBB

 

Dom José Belisário da Silva
Arcebispo de São Luís do Maranhão-MA - Vice-presidente da CNBB

 

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília-DF - Secretário Geral da CNBB

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Sorteio da Moto Honda Fan 125

Paróquia Santa Terezinha - Patrocínio MG

Contribua com R$ 5,00 (cinco reais) e concorra pelo sistema
de cumbuca, após a Missa de Encerramento da Festa em
Louvor a São Francisco, dia 18 de novembro às 18:00h

O ganhador leva para casa uma Moto Honda
Fan 125 – ano/modelo 2012 - 0 km – Vermelha

Você contribui com a Paróquia Santa
Terezinha e ainda concorre a uma Moto

Bilhetes a venda no Escritório Paroquial e
com os agentes de Movimentos e Pastorais.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Festa em Louvor a Santa Terezinha

GRANDIOSA FESTA EM LOUVOR A
SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS

A PARÓQUIA SANTA TEREZINHA
CONVIDA VOCÊ E SUA FAMÍLIA,
PARA JUNTOS CELEBRARMOS A
FESTA EM LOUVOR A NOSSA PADROEIRA
SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS

DE 22 DE SETEMBRO A 02 DE OUTUBRO DE 2012
NO BAIRRO SANTA TEREZINHA - PATROCÍNIO/MG

Veja o Cartaz com a Programação:

(Obs: para visualização da imagem em tamanho maior, clique com botão direito do mouse, e em abrir nova janela ou nova aba, quando a imagem abrir clique onde você quer ampliar).

Editorial - Setembro 2012

    Vivamos o Mês de Setembro, com muita alegria, pois estamos tendo a oportunidade de presenciar o Mês da Bíblia. Seguindo a exortação do próprio Livro Santo precisamos sempre aprofundar sua leitura e seus ensinamentos, e por mais que o lemos e meditemos nunca vamos chegar a esgotá-lo, pois não é um simples Livro, mas fala de Vida. Da Vida de um povo e sua experiência de Deus. Portanto, a Bíblia não é um fim em si mesma, mas quer nos revelar a face de um Pai Amoroso e Providente para que entendamos que somente Nele encontramos refúgio.

    É um dos lugares privilegiados para fazer uma experiência de Deus. Na oração falamos a Ele e na Bíblia O escutamos. Mas atenção, é um dos lugares privilegiados, pois a Comunidade e a Eucaristia também são de suma importância e onde também Deus está presente, pois a Bíblia é um Livro escrito em mutirão, e é na Comunidade que deve ser entendida e vivenciada.

    Também neste mês iniciamos a festa da nossa Padroeira Santa Terezinha, e convido a todos a participar conosco de nossa santa para vivermos esta graça que ela nos oferece, intercedendo por nós.

    Deus abençoe e proteja e que Maria Santíssima cubra com seu manto e Santa Terezinha esparrame rosas perfumadas em suas vidas e sua família!!

Pe. José Ricardo Lucas de Lima - Paróquia Santa Terezinha.

Encontro de Casais com Cristo

XI Encontro de Casais com Cristo da Paróquia Santa Terezinha

Aconteceu nos dias 31 de agosto, 01 e 02 de setembro na Paróquia Santa Terezinha, o XI Encontro de Casais com Cristo, com a participação de 33 casais vivenciando o ECC, e outros casais que se colocaram a serviço, todos com a direção espiritual do pároco Padre José Ricardo.

Foi um final de semana especial para todos os envolvidos, onde os casais participantes tiveram um clima de oração e reflexão. Esperamos que a sementinha plantada, possa germinar e dar muitos frutos.

Pascom - Pastoral da Comunicação

Veja a Galeria de Fotos:

Congresso Pastoral Familiar Regional Leste II

VI CONGRESSO REGIONAL DA PASTORAL FAMILIAR - LESTE 2

    O congresso Regional da Pastoral Familiar foi um tempo de encontro de irmãos e irmãs que comungam a mesma fé, amam o mesmo Deus, unem-se na defesa do mesmo Projeto de Família e defendem com o mesmo ardor o dom da vida e da dignidade da pessoa humana. Neste encontro e na convivência fraterna, na partilha de experiências e no aprofundamento e reflexões, buscamos o fortalecimento de nossas convicções e de nosso empenho para sermos, cada vez mais, dispostos e disponíveis para o apostolado em favor da família, na defesa do sentido cristão do matrimônio e no enfrentamento das realidades de morte que atentam contra o dom precioso de Deus que é a vida humana.

    O Congresso foi, também, um tempo de estudos e reflexões para que cada agente possa aprofundar o seu conhecimento acerca dos desafios ao apostolado em favor das famílias. Os agentes são chamados, também, a conhecer as propostas de evangelização das famílias assumidas pela Igreja. Tudo isto aconteceu a partir dos temas que são propostos, da apresentação em oficinas, de projetos de evangelização das famílias que acontecem em diversas paróquias e dioceses.

    Finalmente, o Congresso foi um tempo de oração, pois, sendo de Deus a obra que procuramos realizar, é fundamental uma escuta atenta Dele através de sua Palavra que fielmente e com propriedade, é interpretada pelo Magistério, e da inspiração do Espírito Santo nos momentos especiais de oração, sobretudo a Celebração Eucarística.

    Portanto, refletimos que Família é Igreja domestica, é o Santuário da Vida e do Amor, é patrimônio da Humanidade, tesouro precioso, é comunhão de pessoas, é o inicio de tudo, pois todos nós vivemos em uma família e temos como espelho a Sagrada Família de Nazaré, e nossa missão e evangelizar as outras famílias, principalmente com nosso exemplo, pois, não adianta falação o que convence é o que vemos.

    "Família, trabalho e festa: três dimensões da nossa vida que se devem encontrar num equilíbrio harmonioso. Harmonizar os horários do trabalho e as exigências da família, a profissão e maternidade e paternidade, o trabalho e a festa é importante para construir sociedades com um rosto humano. ... É preciso educar-se para crer, em primeiro lugar na família, no amor autêntico: o amor que vem de Deus e nos une a Ele e, por isso mesmo, nos transforma e um Nós que supera as nossas divisões e nos faz ser um só, até que, no fim, Deus seja tudo em nós" (Trecho da Homília do Papa Bento XVI no Encontro Mundial das Famílias)

    O Congresso aconteceu nos dias 07, 08 e 09 de Setembro na cidade de Divinópolis-MG, onde tivemos uma acolhida carinhosa e fraterna das famílias que moram lá, que Jesus os abençoe e retribua com muitas graças o bem que eles nos fizeram neste final de semana. Aprendemos muito, ouvimos muitas experiências, aprofundamos em alguns assuntos, agora precisamos voltar para nossas paróquias e tentar colocar em prática tudo que aprendemos. Que Nossa Senhora venha intercedendo por nós e não deixe faltar o vinho novo como nas Bodas de Cannã e nos ajude a ajudar outras famílias.

Pastoral Familiar - Paróquia Santa Terezinha

Veja a Galeria de Fotos:

O Mensageiro Entrevista

Entrevista Dirigentes do ECC

    Amigos e Amigas em Jesus Cristo. Nossa entrevista desse mês traz o casal Gilson dos Reis de Souza e Maria José Freitas de Souza, eles fazem parte da equipe de dirigentes do Encontro de Casais com Cristo (ECC). Na oportunidade eles comentam e respondem alguns questionamentos sobre esse importante trabalho em prol das famílias e do Reino de Deus. Nossos sinceros agradecimentos. Natanael Oliveira Diniz

    1- Qual a finalidade do ECC? Explique-nos.

    O ECC é um serviço da igreja, e tem como finalidade, trazer para a participação na comunidade, engajando os casais nas diversas pastorais e movimentos. É uma verdadeira esperança para a Igreja, é a esperança que se torna cada vez mais realidade no amor e na unidade, e em comunhão, perdoar-se com alegria, colocar-se a serviço da Igreja, estar sempre em espírito do ECC, que tem como principio, a doação, a pobreza, a simplicidade, a alegria e a oração.

    2- Em nossa paróquia é sempre tradicional o Encontro de Casais com Cristo. Como é feita a escolha dos casais que participam do encontro? Quem os convida? Comente.

    O ECC possui um documento nacional, que é seguido por todas as paróquias do Brasil, e é formado por, um diretor espiritual, que é o nosso pároco Padre José Ricardo, mais cinco casais que são chamados de, equipe de dirigentes. Para participar do encontro, pessoas indicam nomes de casais, que são visitados e convidados para participar do encontro. E com o sim de cada casal, assim como o sim de Maria, nos tornamos membros da família ECC, com este sim não temos motivos para ficar no nosso comodismo, pois estaremos sempre dispostos a nos colocar a serviço do próximo.

    3- Quais são seus santos de devoção?

    Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Rosário, Santa Terezinha, São José e Santos Reis.

    4- Nossas famílias estão imersas em grandes transformações. O que é ser família para vocês nestes tempos modernos?

    Sempre estamos em transformação com a família. Família é o amor de estarmos sempre em comunhão. Família é a grandeza é a Igreja viva, é a roseira que devemos regá-la para sempre.

    5- Qual a função dos dirigentes do ECC?

    Os casais dirigentes são responsáveis, pela montagem do encontro (ECC), e de todo andamento no decorrer do ano, todos se ajudando mutuamente, cada um exerce uma função específica, e é sempre de responsabilidade deles, as funções de:

·    Casal Fichas
·    Casal Montagem
·    Casal Palestra
·    Casal Finanças
·    Casal Pós Encontro

    6-Deixe-nos sua mensagem.

    Testemunhar a vivência, mostrar por meio de situações reais e de amor. Os casais que se amam e respeita, espera e confia sempre, ama e perdoa.

Maria, Mãe e Senhora do Patrocínio

Oito de setembro é o aniversário de Nossa Senhora, que em nossa querida cidade recebeu o título de Nossa Senhora do Patrocínio, mãe e padroeira desta abençoada terra. É o dia dedicado á natividade de Maria, a filha de São Joaquim e Santa Ana, escolhida por Deus, para ser a mãe de seu filho Jesus Cristo nosso salvador e nos dada por ele na cruz, como nossa mãe também.

Nossa Senhora do Patrocínio é a padroeira da mais antiga paróquia de nossa cidade. A chamamos de “ Paróquia Mãe”, e, como todo filho gosta de estar na casa de sua mãe, mais uma vez, a Paróquia Santa Terezinha, acolheu com muito carinho o convite do Padre Vanderci para celebrar a novena do dia 06 de setembro.

Nosso pároco, Padre José Ricardo, com o entusiasmo de sempre e o grande amor que tem por Nossa Senhora, presidiu a Santa Missa, que contou com a presença de vários paroquianos das comunidades: São Francisco, Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora Aparecida, Santa Edwiges e Santa Terezinha.

Irmanados na mesma fé, junto com os visitantes e os paroquianos de Nossa Senhora do Patrocínio, participamos fervorosamente da celebração. Como setembro é o mês dedicado a Bíblia Sagrada, ela teve o seu lugar de destaque, sendo solenemente conduzida pela Ministra da Palavra.

Na homilia, Padre José Ricardo realçou a importância do “Sim” de Maria, e da participação de todos os leigos nos trabalhos pastorais da nossa Igreja.

Ao final da celebração, nossa mãezinha do céu recebeu uma bonita homenagem dos paroquianos de Santa Terezinha, lembrando a trajetória da jovem Maria após o anúncio do Arcanjo Gabriel.

Muito nos emocionou o cântico do Magnificat maravilhosamente entoado pela personagem Maria após a visita a Isabel.

A imagem de Nossa Senhora do Patrocínio foi lindamente coroada e aplaudida pelos fiéis presentes. Padre José Ricardo agradeceu a paróquia Nossa Senhora do Patrocínio pela oportunidade de estar celebrando este momento da festa e pela maravilhosa recepção e acolhida que a Paróquia Santa Terezinha sempre tem na casa da mãe.

Nossa Senhora do Patrocínio, abençoe ricamente esta querida terra e seus filhos amados!

Pascom - Pastoral da Comunicação

Veja a Galeria de Fotos:

Mensagem da CNBB sobre as eleições municipais de 2012

    A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), reunida em sua 50ª Assembleia Geral, em Aparecida-SP, de 18 a 26 de abril de 2012, saúda a população brasileira, em sintonia com os importantes acontecimentos que marcam o país neste ano, especialmente as eleições municipais no próximo mês de outubro. Expressão de participação democrática, as eleições motivam-nos a dizer uma palavra que ilumine e ajude nossas comunidades eclesiais e todos os eleitores, chamados a exercerem um de seus mais expressivos deveres de cidadão, que é o voto livre e consciente.

    Inspira-nos a palavra do papa Bento XVI ao afirmar que a sociedade justa, sonhada por todos, “deve ser realizada pela política” e que a Igreja “não pode nem deve ficar à margem na luta pela justiça” (Deus Caritas Est 28). Para o cristão, participar do processo político-eleitoral, impulsionado pela fé, é tornar presente a ação do Espírito, que aponta o caminho a partir dos sinais dos tempos e inspira os que se comprometem com a construção da justiça e da paz.

    As eleições municipais têm uma característica própria em relação às demais por colocar em disputa os projetos que discutem sobre os problemas mais próximos do povo: educação, saúde, segurança, trabalho, transporte, moradia, ecologia, lazer. Trata-se de um processo eleitoral com maior participação da população porque os candidatos são mais visíveis no cotidiano da vida dos eleitores. A sua importância é proporcional ao poder que a Constituição de 1988 assegura aos municípios na execução das políticas públicas.

    Nos municípios, manifestam-se também as crises que o mundo atravessa, incluindo a própria democracia. Isso torna ainda mais importante a missão de votar bem, ficando claro para o eleitor que seu voto, embora seja gesto pessoal e intransferível, tem consequências para a vida do povo e para o futuro do País. As eleições são, portanto, momento propício para que se invista, coletivamente, na construção da cidadania, solidificando a cultura da participação e os valores que definem o perfil ideal dos candidatos. Estes devem ter seu histórico de coerência de vida e discurso político referendados pela honestidade, competência, transparência e vontade de servir ao bem comum. Os valores éticos devem ser o farol a orientar os eleitos, em contínuo diálogo entre o poder local e suas comunidades.

    Ajudam-nos nesta tarefa instrumentos como as Leis de iniciativa popular 9.840/1999, contra a corrupção eleitoral e a compra de votos, e 135/2010, conhecida como Lei da Ficha Limpa, cuja constitucionalidade foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal. Aos eleitores cabe ficarem de olhos abertos para a ficha dos candidatos e espera-se da sociedade a mobilização, como já ocorre em vários lugares, explicitando a necessidade de a “Ficha Limpa” ser aplicada também aos cargos comissionados para maior consolidação da democracia. Desta forma, dá-se importante passo para colocar fim à corrupção, que ainda envergonha o nosso país.

    O exercício da cidadania, no entanto, não se esgota no voto. É dever, especialmente de quem vota, a corresponsabilidade na gestação de uma nova civilização, fundamentada na defesa incondicional da vida, desde a fecundação até a morte natural; na promoção do desenvolvimento sustentável, possibilitando a justiça social e a preservação do planeta.

    A educação para a cidadania é processo permanente. Para ela contribuem as Escolas e Grupos de Fé e Política que se multiplicam pelas dioceses do Brasil, além das variadas publicações de conscientização política. Entre estas, recordamos o Documento 91 da CNBB – Por uma Reforma do Estado com Participação Democrática e a Cartilha Eleições Municipais 2012: Cidadania para a Democracia, elaborada por organismos da CNBB. Exortamos nossas comunidades e lideranças a lançarem mão destes valiosos instrumentos, a fim de que participem conscientemente das eleições e assegurem a unidade em meio às diferenças próprias do sistema democrático. Merecem nosso apoio e incentivo, ainda, campanhas como a que estimula os jovens a exercerem responsavelmente seu direito de votar já a partir dos 16 anos.

    Para o cristão, participar da vida política do município e do país é viver o mandamento da caridade como real serviço aos irmãos, conforme disse o Papa Paulo VI: “A política é uma maneira exigente de viver o compromisso cristão ao serviço dos outros” (Octogésima Adveniens, 46). Só assim, seremos “fermento que leveda toda a massa” (Gl 5,9).

    Que Nossa Senhora Aparecida abençoe o povo brasileiro e ilumine candidatos e eleitores no exigente caminho da verdadeira política.

Aparecida-SP, 21 de abril de 2012.

Dom Raymundo Cardeal Damasceno Assis
Arcebispo de Aparecida - Presidente da CNBB

 

Dom José Belisário da Silva
Arcebispo de São Luís do Maranhão-MA - Vice-presidente da CNBB

 

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília-DF - Secretário Geral da CNBB

Caça Palavras

"Servir-te-ão de guia ao caminhares, de guarda ao dormires e falarão contigo ao despertares, porque o preceito é uma tocha, o ensinamento, uma luz, a correção e a disciplina são o caminho da vida." (Provérbios 6, 22-23)

Cantinho do Coração de Jesus

A VOSSA PALAVRA SENHOR, É SINAL DE INTERESSE POR NÓS

Quanto mais eu vivo, mais eu percebo essa grande verdade. Desde muito pequena aprendi a amar, a rezar e a buscar a Palavra de Deus. Muitas vezes eu não conseguia compreender, assimilar, mas, mesmo assim, eu ansiava por um novo momento em que eu pudesse ter novamente em minhas mãos a Bíblia Sagrada. Na Catequese e mesmo na escola, eu estava sempre buscando respostas para minhas dúvidas. Mas, desde sempre, ficou muito claro que a Palavra Deus para mim e para nós todos, era luz forte, água fresca, pão saboroso, sombra refrescante, perfume de flores, canto de pássaros e brisa suave...

Oh, meu Senhor e meu Deus, quanta riqueza, quanta paz, quanto consolo, quanta ajuda, quanta alegria!

Fui crescendo e aprendendo cada dia mais que a Santa Palavra é realmente uma prova de amor incondicional a todos nós. É um valioso tesouro de que dispomos em todos os dias de nossa vida, um grandioso auxílio em tempo de necessidade, força na tristeza e companheirismo na alegria. Seja para você, para mim, para qualquer filho de Deus, aqui estão algumas pistas de pura luz em nossas vidas; farol forte a clarear nossos dias e nossas noites:

· O caminho da Salvação: João 3, 3 / João 3, 16 / Romanos 10,9
· Paz em tempo de ansiedade: Filipenses 4, 6-7 / João 14
· Coragem em tempo de temor: Hebreus 13, 5-6 / 2 Coríntios 4, 8-18
· Alívio em tempo de sofrimento: 2 Coríntios 12, 8-10 / Hebreus 12, 3-13
· Direção em tempo de decisão: Tiago 1, 5-6 / Hebreus 4, 16
· Descanso em tempo de canseira: Mateus 11, 28-30 / Romanos 8, 31-39
· Conforto em tempo de tristeza: 2 Coríntios 1, 3-5 / Romanos 8, 26-28
· Força em tempo de tentação: Tiago 1, 12-16 / 1 Coríntios 10, 6-13
· Louvor em tempo de ação de graças: 1 Tessalonicenses 5,18/Hebreus 13,15
· Regozijo em tempo de perdão: 1 João 1, 7-10

Obrigado Senhor, por se preocupar sempre conosco! Obrigado por cuidar tão bem de nós! Obrigado por se interessar pela nossa felicidade! Obrigado por nos amar sempre, sempre!...

Um abraço amigo, Maria José da Silva Alfredo

CatequInformando

    Aconteceu no dia 26 de agosto na cidade de Lagamar o XVI Congresso Diocesano de Catequistas, da diocese de Patos de Minas.

    Estiveram presentes 1.200 catequistas de todas as paróquias da diocese.

    Foi um dia muito alegre de confraternização e reflexão da missão catequética, como fonte principal a PALAVRA DE DEUS.

    O Setor Nossa Senhora da Piedade foi o responsável pela organização do Congresso.

    O tema trabalhado foi: PALAVRA DE DEUS: Centro, Fonte e Fundamento da Catequese.

    Na abertura foi construído um grande mosaico na apresentação das paróquias, cada uma levando uma tela pintada, representado o estudo bíblico realizado com os catequistas.

    A Cruz da Jornada Mundial da Juventude foi entronizada com grande entusiasmo, pelos jovens catequistas.

    As paróquias Nossa Senhora de Fátima de Monte Carmelo, São Francisco das Chagas de Rio Paranaíba, Nossa Senhora da Abadia de Patos de Minas e São Sebastião de Guimarânia, apresentaram coreografias sobre o tema do Congresso.

    Os palestrantes Dom Claudio Nori Sturn, Pe. Sebastião Paulino e Mons. Magno, abordaram sobre o tema proposto, focando sempre que a Catequese deve ser o centro da PALAVRA DE DEUS.

    O animador foi Pe. José Ronaldo, mantendo durante o dia um clima alegre e harmonioso.

    Houve também bingos e sorteios de muitos brindes para os catequistas.

    Nossa paróquia esteve presente com 43 catequistas, vivendo um dia de muitas bênçãos, alegrias e confraternização.

    A messe é grande, mas os operários são poucos. A todos os catequistas de nossa paróquia, nosso fraterno abraço pelo seu dia, sintam-se amados e acolhidos. Os desafios são enormes, mas, muita maior é a certeza da presença Jesus no nosso meio. E isso, é TUDO!

Edinha

   

A Festa, Tempo para a Família

    Foi o que as famílias patrocinenses puderam experimentar dia 26 de agosto, logo após a Semana da Família. A praça Santa Luzia ficou repleta. As famílias deixaram suas casas para prestigiar a grande festa da Família, que acontece todos os anos naquela praça. É uma família evangelizando outras famílias através da música. Gente que descobriu que é mais oportuno do que nunca, que as famílias voltem a compreender a festa como lugar de encontro com Deus e da proximidade recíproca, criando, sobretudo a atmosfera familiar.

    Paulo, Gislene, Lorena e Lucas com a participação do Padre José Ricardo, encantaram a todos com sua música e seu jeito simples e natural de levar a mensagem de Deus às famílias. Esta festa veio ajudar as pessoas a experimentar a beleza de um Domingo vivido juntos, sem consumismo, na prática da caridade, pela doação do litro de óleo e pela comunhão fraterna entre as Famílias.

    “O homem não descansa somente para voltar ao trabalho, mas para fazer festa”.
    Parabéns à Família Barroso! Que Deus os abençoe!

Lourdes Barbosa (Pastoral Familiar)

Veja a Galeria de Fotos:

Setembro, Mês da Bíblia

Setembro foi escolhido pelos Bispos Católicos do Brasil como o Mês da Bíblia em razão da festa de São Jerônimo, celebrada no dia 30 do mês. São Jerônimo, que viveu entre 340 e 420, foi o secretário do Papa Damaso e por ele encarregado de fazer a tradução da Sagrada Escritura do hebraico e grego para o latim. Essa versão latina feita por esse santo recebeu o nome de Vulgata, que, em latim significa “popular” e o seu trabalho é referência nas traduções da Bíblia até os nossos dias.

A Bíblia, desde sempre, faz parte da caminhada do povo de Deus. “É nela que penduramos todo o nosso trabalho”. No Brasil, o desejo de conhecimento e de vivência da Palavra fez surgir, com muito sucesso, a prática da leitura e reflexão da Bíblia nas famílias, nos quarteirões, nos círculos bíblicos, em grupos de reflexão, grupos de rua.

Deixemos que a Palavra de Deus caia profundo em nossos corações e em nossas mentes. Assim a vida será melhor, com mais coragem e motivação para construir uma cultura de paz, de superação das influências maléficas da sociedade secularista e destruidora. Tenhamos a Palavra como fonte de vida fraterna e solidária.

No Mês da Bíblia deste ano de 2012, será estudado o evangelho de Marcos a partir do tema “Discípulos Missionários a partir do evangelho de Marcos” e do Lema “Coragem! Levanta-te, ele te chama!” (Mc 10,49).

Pascom - Pastoral da Comunicação

O homem e a Religião

    Faz tempo que se fala sobre a relação do homem com a religião. Os dados estatísticos estão aí e as evidências estão na rua, em uns continentes mais visíveis do que em outros, porém praticamente já engloba o mundo todo.

    Percebemos que a religião é um espaço onde a possibilidade do contato com Deus se abre, mas ao mesmo tempo é espaço onde existem muitas contradições. O filósofo Martin Buber diz em sua famosa obra “Eu e Tu” que “todo espírito autêntico anseia por religião. Não por sentenças de fé ou receitas, mas por uma saudação comum a Deus por seres humanos que nesta saudação encontram-se e solidarizam-se mutuamente”.

    Essa é a força que deveríamos sentir quando pensamos e agimos na perspectiva religiosa do contato com Deus. Mas ao contrário, vemos o quanto historicamente as religiões afastaram-se do que seria sua vocação fundamental, para se inserir tragicamente nas relações de poder e protagonizar assim contradições radicais.

    Os homens e as mulheres da atualidade partilham de um sentimento que impede a relação direta com o outro, e consequentemente a relação verdadeira com Deus; esse sentimento é o egoísmo, a preocupação excessiva consigo mesmo, e a prática irracional do consumo sem responsabilidade.

    O desejo vital que o ser humano tem de Deus torna-se, então, fragilizado. O ser humano busca Deus, mas é incapaz de reconhecê-lo numa pele miserável, doente, escura, excluída. Dissociamos Deus da condição humana. Se, por um lado, nosso arbítrio é o maior responsável por nossas tragédias e sofrimentos, por outro, nos resgatamos em outras construções quando percebemos a necessidade de decifrar os sinais do Reino de Deus.

    Sendo assim, sejamos capazes de superar impasses e crises. Deus é nossa força, que ele nos ajude a sermos cristãos mais comprometidos e agentes de uma realidade mais libertadora e feliz.

    Que nossa religião, seja aquela pregada por Jesus, que preserve o amor e testemunhe a todos a boa nova de felicidade.

Natanael Oliveira Diniz (Comunidade Santa Terezinha)

A Palavra de Deus na Vida do Cristão

    O mês de setembro é o mês da Bíblia. Temos muitos motivos para bendizer a Deus por este Santo Livro que temos em nossas mãos. É curioso o fato de que o livro mais conhecido do mundo seja a Bíblia e não um famoso romance ou qualquer outro livro.

    O documento do Concílio Vaticano II sobre a revelação divina (Dei Verbum), diz o seguinte no n. 21: “A Igreja sempre venerou as divinas escrituras como o próprio corpo do Senhor...”. Isso quer dizer que veneramos a palavra de Deus na Bíblia como se estivéssemos venerando o próprio Jesus Cristo. Não que a Sagrada Escritura seja Cristo, mas porque Jesus coroa toda a história da comunicação de Deus ao homem iniciada no Antigo Testamento. A Sagrada Escritura é a história do relacionamento amoroso de Deus com o homem, que tem seu ponto culminante na encarnação de Jesus (Deus assume nossa condição humana sem deixar de ser Deus). Na Bíblia está registrado tudo o que Deus comunicou ao homem ao longo da história e que é necessário para a nossa salvação. Por ela percebemos o desígnio de amor de Deus que se revelou e doou-se ao homem simplesmente por amor (Ef 1,3-10).

    Nossos irmãos evangélicos também têm muita veneração pela Palavra de Deus, mas não aceitam alguns livros da nossa Bíblia. Eles não reconhecem estes livros como inspirados por Deus, mas nós, os católicos, os reconhecemos. Isso se deve ao fato de eles adotarem o cânon (cânon= os livros que integram a Bíblia) judaico, o qual não considera como inspirados alguns livros do Antigo Testamento, pois foram escritos fora da palestina e em língua grega. Ademais, os livros canônicos para os judeus devem ser escritos na Palestina e na língua hebraica, a língua dos judeus. Nós temos a riqueza de ter a Bíblia com 73 livros: 46 do Antigo Testamento e 27 do Novo Testamento. Por isso, precisamos dar valor à nossa Bíblia, estudando e meditando mais a Palavra de Deus contida nela.

    Esta é uma grande oportunidade que temos de encontrar com Jesus. Em geral ouvimos a Palavra de Deus todos os domingos nas missas, mas é preciso mais. O mundo de hoje nos exige dar razão de nossa fé como disse são Pedro: “Estai sempre prontos a responder para vossa defesa a todo aquele que vos pedir razão de vossa esperança” (1 Pd 3,15). Por isso, estudemos e meditemos mais a palavra de Deus.

    Dentre os métodos que temos de oração com a Bíblia, destaca-se hoje o método da Letio Divina (Leitura orante), um método que nasceu nos mosteiros beneditinos (séc. II). Este consiste em quatro passos:

1) A Leitura do texto escolhido (um trecho da Bíblia que você quiser escolher);
2) A Meditação do texto (releitura do trecho escolhido, procurando ver o que mais lhe chama atenção):
3) A oração a partir do que foi meditado, fazendo um confronto com a vida pessoal.
4) A contemplação de Deus a partir da experiência feita na oração deixando fluir os sentimentos, seja de louvor, de ação de graças, de súplica, de adoração etc.

    Aproveitemos este tesouro que temos em nossas casas: A Bíblia. Seja pelo estudo, pela leitura ou pela meditação, façamos uso deste presente de Deus. A Bíblia é a carta de amor de Deus para nós. Certamente qualquer pessoa que recebe uma carta, principalmente se for de amor, a abra o mais rápido possível para lê-la e depois a guarda para voltar a ler novamente e relembrar este bom momento da vida. Com certeza todos os cristãos temos uma Bíblia em casa, é a Palavra de Deus, sua carta de amor para nós: abramo-la, lemo-la, estudamo-la e meditamo-la! Também saibamos que, pela Bíblia, a Palavra de Deus, Ele está sempre próximo de nós, mas é preciso que também nós nos aproximemos Dele por meio dela.

José Antônio Ramos,

seminarista do 4º ano do curso de Teologia do

Seminário Maior “Dom José André Coimbra” de Patos de Minas.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

O Mensageiro - Setembro de 2012

O Mensageiro - Setembro de 2012

Órgão Informativo da Paróquia Santa Terezinha

Patrocínio MG - Diocese de Patos de Minas

Clique nas Imagens e veja:

  

  

(Obs: para visualização das imagens em tamanho maior, clique com botão direito do mouse, e em abrir nova janela ou nova aba, quando a imagem abrir clique onde você quer ampliar).

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Festa em Louvor a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito

PARÓQUIA SANTA TEREZINHA

GRANDIOSA FESTA EM LOUVOR A NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO E SÃO BENEDITO

A PARÓQUIA SANTA TEREZINHA E A COMUNIDADE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO, CONVIDAM VOCÊ E SUA FAMÍLIA, PARA JUNTOS CELEBRARMOS A 29ª FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO E SÃO BENEDITO.

DE 12 A 16 DE SETEMBRO DE 2012, NO BAIRRO MATINHA - PATROCÍNIO/MG

“Recitar o Rosário nada mais é do que contemplar o rosto de Cristo”

PROGRAMA

CELEBRAÇÕES EM LOUVOR A NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO E SÃO BENEDITO

Dia 12/09 às 19:00h:
    Celebração Eucarística na Igreja Nossa Senhora do Rosário
    Coroação de Nossa Senhora do Rosário
Liturgia: CCP
Coroação: Reinado de Nossa Senhora e Festeiros.

Dia 13/09 às 19:00h:
    Celebração Eucarística na Igreja Nossa Senhora do Rosário
    Coroação de Nossa Senhora do Rosário
Liturgia: Afilhados de Nossa Senhora
Coroação: Catequese, Pastoral da Criança e ECC.

Dia 14/09 às 19:00h:
    Celebração Eucarística na Igreja Nossa Senhora do Rosário
    Coroação de Nossa Senhora do Rosário
Liturgia: Pastoral Litúrgica
Coroação: Ministros da Comunhão, Palavra e Benção.

Dia 15/09 às 19:00h:
    Celebração Eucarística na Igreja Nossa Senhora do Rosário
    Coroação de Nossa Senhora do Rosário
Liturgia: Renovação Carismática
Coroação: Pastoral Familiar, Vicentinos e Apostolado.

Dia 15/09 às 20:00h:
    Benção e Levantamento do Mastro
    Participação: Ternos de Congados.

ENCERRAMENTO

Dia 16/09 às 10:00h:
    Celebração Eucarística na Igreja Nossa Senhora do Rosário.
    Participação: Ternos de Congados e Moçambique, Festeiros e Afilhados.

Dia 16/09 às 15:00h:
    Procissão, Coroação de Nossa Senhora Rosário, Passagem das Coroas.
    Participação: Ternos de Congados e Moçambique, Festeiros e Afilhados.

Participe!!!
Venha com sua família! Todos os dias haverá Celebração Eucarística, Novena e Coroação. Movimentação de Barraquinhas com pasteis, caldos, espetos e muita alegria.

Nossa Senhora do Rosário!!! Rogai por Nós!!!
São Benedito!!! Rogai por Nós!!!

Pe. José Ricardo Lucas de Lima (Pároco)
Pe. José Luís de Araújo Paiva
Pe. Ivan José Ribeiro
Paróquia Santa Terezinha

Veja o Cartaz da Festa:

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores

Foto: