segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Os Sacramentos da Igreja

“Os sacramentos da nova lei foram instituídos por Cristo e são sete, a saber: o Batismo, a Confirmação, a Eucaristia, a Penitência, a unção dos Enfermos, a Ordem e o Matrimônio. Os sete sacramentos atingem todas as etapas e todos os momentos importantes da vida do cristão: dão à vida de fé do cristão origem e crescimento, cura e missão. Nisto existe certa semelhança entre as etapas da vida natural e as da vida espiritual. (CIC n.1210)”.

Esta introdução ao estudo dos sacramentos no CIC é um resumo do que precisamos saber sobre os sacramentos. Que eles são sete e quais são eles, normalmente nós sabemos. Porém em relação ao fato de que por eles é gerada a vida de fé do cristão, esta mesma vida de fé cresce, recebe a cura para continuar no caminho e recebe uma missão para dar sentido a esta vida que recebe.

O BATISMO e a CONFIRMAÇÃO agregam à Igreja. A PENITÊNCIA reconcilia o pecador com a Igreja. A ORDEM designa uma pessoa para o serviço da comunidade eclesial. A UNÇÃO DOS ENFERMOS une o cristão enfermo à Igreja através da intercessão da comunidade. O MATRIMÔNIO constitui homem e mulher em “Igreja doméstica”, cria uma família no seio da comunidade. A EUCARISTIA torna visível o que é ser Igreja: comunhão fraterna em união por meio do Corpo de Cristo, que é a Igreja.

O que é Sacramento?

Definição → Do grego “mysterion”. Foi traduzido para o latim por dois termos “mysterium” e sacramentum”. Posteriormente o termo “sacramentum” foi interpretado como o que exprime o sinal visível da realidade escondida da salvação, a qual é indicada pelo termo “mysterium” . Disso podemos concluir que cristo é o mistério da salvação, a graça tornada presente em nós por meio dos sacramentos no seio da igreja(cf. CIC 774).

História → Os sacramentos como os entendemos hoje, em sete, foram definidos no concílio de Trento (1545-1563), mas desde o início a comunidade cristã tinha suas celebrações para tornar presente e eficaz a graça na vida das pessoas. No início havia uma preparação rigorosa para os sacramentos da iniciação - Batismo, Eucaristia e Crisma - chamada de catecumenato, que durava por volta de 2 anos. O objetivo era que a graça recebida nestes sacramentos realizasse na vida do cristão realmente o que expressa: a vida em Cristo.

Como devem ser recebidos os sacramentos hoje?

Cabe lembrar que o catecumenato pode ser importante ainda hoje, mas ele deve ser feito com os adultos. Uma boa preparação é indispensável. Sem dúvida a questão está mesmo ligada à catequese e, principalmente no que diz respeito ao testemunho e à oração. Receber a graça de Deus requer abertura. Deus nos ama, mas nos deixa livres para acolher este amor.

O Batismo

O batismo nos faz passar da condição de criaturas para a condição de Filhos de Deus. Por ele a pessoa se une à Igreja, “Corpo de Cristo” tornando membro desta família e pertencente a cristo por um sinal indelével. Pela força do Espírito Santo, a graça santificante que recebemos no batismo pode perseverar em nós, produzindo em nós a fé e o crescimento no bem (cf. 1262-1274). É preciso que o cristão seja a terra boa que diz Jesus na parábola do semeador e produzir muitos frutos (cf. Mt 13,4-9). É necessário a fé para desenvolver esta Graça.

A Confirmação ou Crisma

Em At 2, 1-4, no dia de Pentecostes o Espírito Santo foi outorgado aos apóstolos que estavam reunidos. Diante disso, podemos afirmar que o efeito por excelência do sacramento da confirmação é a efusão do Espírito Santo.

A confirmação vai também produzir no cristão o crescimento e o aprofundamento da graça batismal. Na crisma ele é despertado para a fidelidade ao chamado de Deus, fazer parte de sua família e serví-lo com amor.

A Eucaristia

A Eucaristia é a fonte e o cume de toda a liturgia cristã (SC 10). É pelo sacramento da Eucaristia que:

Alimentamos nossa vida espiritual e mantemos bem unidos a Cristo.

Recebemos a graça da perseverança no amor a Jeus Cristo e aos irmãos.

Acolhemos a vida oferecida pelo Pai em Jesus Cristo que deu a sua vida para que tenhamos vida e vida em abundancia (cf. Jo 10,10).

Conclusão

Os sacramentos são a graça santificante que recebemos por meio de Jesus Cristo no seio da Igreja. Quem recebe esta graça, a conserva e a desenvolve na vida terá a vida eterna. Nos sacramentos Deus nos dá a sua graça como dom gratuito, que é o próprio Cristo. No entanto esta graça só dará frutos se for acolhida com fé. O próprio Jesus nos diz: “quem crê tem a vida eterna” (Jo 6,47b).

 

José Antônio Ramos, seminarista do 4º ano de Teologia do

Seminário Maior “Dom José André Coimbra” de Patos de Minas

Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores

Foto: