quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Cantinho do Coração de Jesus

FAMÍLIA: UM GRANDE TESOURO

     Fala-se pouco da família como sacramento do amor divino e humano. O Concílio Vaticano II nos ensinou que “a família é a Igreja doméstica, em que se aprende a viver a fé, a amar aos outros e a sentir a alegria de ser cristão”.

    Apenas com famílias cristãs será possível mudar o mundo e ter um futuro sério, sadio, evangelizado e evangelizador. O nosso Catecismo da Igreja Católica também apresenta a família como a primeira mestra da oração. Realmente, os primeiros catequistas de nossas crianças não deveriam ser padres, frades, freiras ou catequistas preparados, mas sim os pais! Santa Terezinha do Menino Jesus dizia que “os passarinhos aprendem a cantar e voar olhando os próprios pais.” Assim também, as crianças aprendem os valores da oração, vendo seus pais rezarem juntos, indo com eles à Igreja, gastando tempo em meditar a Palavra de Deus. São benditos os pais que não se envergonham de ter o terço nas mãos e de rezar com seus filhos!

    É bem verdade que os pais desempenham na família uma função sacerdotal. São eles que presidem e pastoreiam a família em tudo: na convivência, na educação, na organização e também na fé. Uma família que reza se torna, sem dúvida, um sinal visível de unidade, compreensão e solidariedade no ambiente em que vive.

    E é também na família que tem origem toda e qualquer vocação. Se valorizamos e fortalecemos a família, estamos cuidando de promover boas vocações. Tudo começa na família, que é de instituição divina e tem a marca de Deus, que é o amor.

    O nosso Papa Bento XVI nos ensina que “A família é o espaço sagrado de nascer, viver e morrer dignamente. Contudo, para que a família seja de fato o santuário da vida, é preciso escolher e experimentar os valores fundamentais que a sustentam, tais como: o amor, a fidelidade, o respeito, a espiritualidade, a fé e a oração”.

    Quem encontrou um tesouro, ama-o, guarda-o, protege-o, olha e toca nele todos os dias; e zela dele com tanta intensidade, de modo que nada e ninguém possam ofendê-lo, desgastá-lo e até quem sabe roubá-lo.

    Cuide pessoalmente do seu tesouro! Não permita que ninguém o destrua.

    (Texto baseado nos escrito de Frei Patrício Sciadini, OCD)

Um abraço amigo

Maria José da Silva Alfredo

Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores


Foto: