quinta-feira, 17 de maio de 2012

CatequInformando

    Como formação para os catequistas esse ano, a coordenação diocesana de catequese propôs o estudo da Bíblia.

    Tema muito oportuno, quando a catequese tem na sua base a SAGRADA ESCRITURA.

    Ela está acima de qualquer manual ou material catequético, e deve ser aplicada, oferecida, anunciada, desnudada aos catequistas e catequizandos.

    Daí percebe-se o quanto a maioria dos católicos até mesmo catequistas tem dificuldades com a Bíblia.

    Poucos sabem e têm resistências a alguns textos e livros bíblicos.

    Um material muito rico de estudo bíblico, no formato de pequenos cadernos organizado por Terezinha Cruz, autora de diversas obras bíblico-catequética, estão disponibilizados para serem estudados pelos catequistas de toda diocese.

    A proposta é que todos os catequistas tenham conhecimento da PALAVRA DE DEUS, discutam, reflitam e apliquem na catequese.

    Em nossa paróquia estamos tentando realizar essa proposta. Esse estudo está sendo realizado nas comunidades, para facilitar o acesso e fortificar o grupo.

    Temos recebido respostas positivas dos que participam, mas, infelizmente alguns acham desnecessários (se acham!) e não valorizam nem priorizam tais estudos!

    O catequista que age assim, não deveria estar na catequese, porque é impossível anunciar aquilo que não se conhece, porque estaria anunciando TUDO, menos a JESUS CRISTO e a sua IGREJA.

    São Paulo em Coríntios destaca que o pregador não deve ser um exibido em busca de prestigio. Diz “estive junto de vós com fraqueza e receio, e com muito tremor”.

    Isso não é deficiência, é consciência de que a mensagem é maior que o mensageiro. E o texto diz o motivo dessa atitude:

    “para que a vossa fé se baseasse no poder de Deus e não na sabedoria humana.”

    Sempre temos que nos perguntar: Somos seguidores de quem?

    A catequese tem um desafio enorme, só com boa vontade não dá para ser catequista, precisamos ir além, buscar nos estudos oferecidos, oportunidades exclusivas de formação e espiritualidade.

    Muitas vezes não nos damos conta do quanto nossas explicações teológicas, mesmo as melhores, são precárias. Deus não cabe na sabedoria humana.

    E estudando as cartas de São Paulo vemos o quanto ele é mais sábio, reconhecendo o que não sabe:

    “O que Deus preparou para os que amam é algo que os olhos jamais viram, nem os ouvidos ouviram....”

Edinha

Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores

Foto: