sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

A Origem do Carnaval

A festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa, pela Igreja Católica, antecedida por 40 dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações, acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta Feria de Cinzas, o 1 º dia da quaresma.

A palavra carnaval está desse modo, relacionada com a idéia de “afastamento” dos prazeres da carne, marcado pela expressão “adeus a carne” ou “carne vale”, que, acabou por formar a palavra carnaval.

Em geral o carnaval tem duração de 3 dias, os que antecedem a quarta feira de cinzas. Em contraste com a quaresma tempo de penitencia e privações, estes dias são chamados “gordos”.

No período do renascimento as festas que aconteciam no carnaval incorporavam os bailes de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Era mais uma festa “popular”.

Ou seja, na sua origem o carnaval não era essa festa promíscua que se tornou nos dias de hoje. Os tempos foram se modernizando, e o ser humano foi deixando-se corromper.

Veja que na sua origem o carnaval era para marcar esse tempo que logo viria, de privações e penitências a quaresma, era uma festa popular para lembrar ao povo, que dali em diante haveriam esses 40 dias de privações, mas, o ser humano permitiu que aos poucos fosse se desvirtuando, até que atualmente se tornou uma festa pagã e promíscua.

Mais uma vez, a tendência ao pecado está no ser humano, foi porque aos poucos fomos permitindo que aquilo que era para ser uma festa do cristianismo, se tornasse pagã.

Alguns lugares hoje ainda, numa tentativa de resgatar aquilo que foi perdido, fazem um “carnaval diferente”, mais cristão.

Mas, em fim, se o ser humano se permite corromper, não importa o que seja, ele terá a capacidade de paganizar, do mesmo modo que, se o ser humano se conscientizar de que foi criado a Imagem e Semelhança de Cristo, e que por isso também é divino, ele tem o poder de aos poucos “divinizar”, aquilo que se tornou corrompido.

Isso em todos os lugares, não só no carnaval, nós temos Deus no mais profundo de nossas almas, e a nós cabe irradiar esse Deus a ponto de converter corações, de dar testemunho de cristão, de transformar o pagão em “divino”, seja a onde for.

Faça sua escolha! Dê seu exemplo!

Vamos juntos nos preparar para uma quaresma mais santa, o carnaval precede esse tempo, e deveria ser um lembrete a mais de que, o tempo de privações e penitencias se aproxima, deveria ser vivido como um tipo de “advento da quaresma” que antecede a páscoa de Nosso Senhor.
Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores

Foto: