sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Cantinho do Coração de Jesus - Partilhando Maravilhas

“COM A PERMISSÃO DE JESUS OCUPO HOJE MAIS ESPAÇO QUE UM SIMPLES CANTINHO PARA CONTAR BÊNÇÃOS QUE TRANSBORDAM EM MINHA VIDA”

É muito grande a alegria de poder partilhar com todos vocês as maravilhas e bênçãos que pude viver de 06 a 16 de outubro, numa viagem “especial” para representarmos o Brasil na canonização de nosso querido Damião de Molokai.



Fomos um grupo de 53 pessoas, sendo 29 de Patrocínio e incluindo 05 sacerdotes amigos nossos.

Nosso primeiro objetivo era a Itália pois, além de estarmos em Roma no feliz dia 11 de outubro da canonização, ainda aproveitaríamos para visitar Cássia e Assis.

Primeiro Cássia, distante apenas 150 km de Roma.

Além da expectativa por conhecer relíquias de uma santa tão querida, enchemos de encantamento nossos olhos com tantas plantações de uva e de azeitona, sendo comum até nos jardins, praças e portas das casas.

Para chegarmos na Igreja que fica muito alto, subimos uma montanha sem sentir. Eram 05 escadas rolantes e mais algumas escadas convencionais.

Valeu a pena subir tanto, pois, lá dentro vi um dos sacrários mais belos de toda a minha vida e ainda, numa urna de vidro, o corpo de Santa Rita de Cássia mantido intacto ainda hoje.



Graças e louvores a Deus!

No dia seguinte fomos conhecer a Basílica de São Francisco de Assis, também construída no alto de uma montanha. Vimos mais maravilhas ainda, pois a região toda é muito linda e logo que chegamos soubemos de duas notícias muito interessantes: esta Basílica já tem 800 anos e nosso amado São Francisco media apenas um metro e meio.



Um Frei Franciscano brasileiro era nosso guia e nos explicou e mostrou tudinho.

Tomados por bastante emoção, fomos conhecendo as partes mais importantes da Basílica, as pinturas no teto e nas laterais que representam toda a oração do Credo, e de um lado a paixão de Cristo e do outro lado a compaixão de Francisco.



No altar principal o túmulo de São Francisco rodeado pelos túmulos dos outros freis, seus maiores companheiros. Mais adiante, no Museu de São Francisco, pudemos ver o hábito original que ele tanto usou (todo surrado); o manuscrito da Regra de São Francisco, as luvas, meias e um pedaço do seu cordão (também muito surrados) e um único documento assinado por ele naquela época, com a marca do Tau que assumiu naquele tempo e até hoje lembra sua pessoa, sua história, sua vida.



Deus seja louvado por esta alegria e mais esta emoção!

Voltando desse passeio maravilhoso, passamos pelo Rio Tibre, o terceiro maior da Itália, com 405 quilômetros de extensão, que banha toda a cidade de Roma.

São incontáveis igrejas, monumentos inesquecíveis, muitos arcos, muitas pontes e também abrigo dos restos mortais de inúmeros papas e santos.

Cidade Eterna, assim é chamada pelo mundo, Roma de quase 2.800 anos.

Imponente no Vaticano é a Capela Cistina, construída pelo Papa

Cisto IV, dividida por uma grade onde ficam os cardeais para as celebrações, onde se escolhe o novo Papa, quando necessário; vimos também a janela por onde sai a fumaça preta, se ainda não há Papa e fumaça branca quando já temos novo Papa.

O grande artista Michelangelo gastou 04 anos para pintar o teto da Capela e o fez deitado em cima de um andaime.

Percorremos 04 quilômetros e meio das belezas do Vaticano (no total são 11 quilômetros). Vimos tetos, paredes, janelas, vitrais, pisos, e tantas obras de arte maravilhosa, que nem pensávamos que pudesse existir. Deus seja louvado!

Também vimos e tocamos a Porta Santa de São Pedro que é aberta pelo Papa somente de 25 em 25 anos e assim permanece por todo o ano jubilar. A última vez que foi aberta foi no ano de 2.000, portanto a próxima abertura será no ano de 2.025.

Eis que chegamos à Catedral de São Pedro, totalmente mística, inteiramente linda e se preparando para iniciar uma Celebração Eucarística, com nove sacerdotes. Nem preciso falar que aí mesmo eu fiquei e só saí depois da bênção final, radiante e feliz.



A Basílica de São Pedro foi construída pelo Imperador Constantino, em cima do local onde fora guardado o corpo de São Pedro.



São quatro as Basílicas Papais: São Pedro, São Paulo, Santa Maria Maior e São João do Latrão. Esta última é a maior de todas, considerada Arquibasílica pois possui dois arcos enquanto as outras tem apenas um.

Ela é a única Arquibasílica do mundo, e é a Basílica do Bispo de Roma, o Papa.

Nela existem várias capelas com altares diferentes e especiais, mas, a que mais me chamou a atenção foi a que possui guardadas em local visível, as relíquias usadas na Última Ceia. Tudo é muito lindo e significativo.



Também lá existe a Porta Santa que o Papa abre somente nos anos jubilares, portanto de 25 em 25 anos.



O Papa celebra nesta Basílica de Latrão, todo ano, a cerimônia da 5ª feira santa, e em Roma, não se celebra a 6ª Feira da Paixão e sim a “2ª feira do anjo” que é a 2ª feira logo após o domingo da Páscoa.

No último dia 09 de novembro, a Igreja celebrou, em todas as comunidades de rito romano, a festa da Dedicação da Basílica do Latrão ao Divino Salvador .



Ela foi fundada pelo Papa Melquíades e é considerada a mãe de todas as Igrejas.

Ainda fomos também na Igreja de Santa Maria Sopra Minerva, para celebrar uma adoração em preparação à canonização e a Santa Missa, junto do Superior Geral da Congregação dos Sagrados Corações, muitos padres da congregação representantes do mundo e ainda vários representantes da Ilha de Molokai, incluindo 12 leprosos.



Assim chegou o tão esperado 11 de outubro, com uma madrugada chuvosa, católicos chegando de todas as partes do mundo. À medida que o sol nascia, ia iluminando a Basílica de São Pedro, tornando-a dourada, esplêndida.

Gente de todas as caras, de todas as cores, de todas as línguas e com um só objetivo: ver o Papa e rezar juntos a canonização de 05 novos Santos.



A missa presidida pelo Papa, foi na Catedral, estampada em grandes telões. Ao encerrar a celebração e a cerimônia da canonização que foi belíssima e acompanhada por todos através de um livro próprio, o Papa veio para a Praça ver de mais perto os milhares de fiéis que lá estavam. Cumprimentou as nações ali representadas, não se esquecendo de se alegrar muito com o Brasil que, no caso, éramos nós. Encerrou esta inesquecível celebração com a bênção papal.

Ainda desejando mais alegrias e fortes emoções lá vamos nós para Portugal, no dia 12 de outubro conhecer o Santuário de Nossa Senhora de Fátima.



Que presente original para um 12 de outubro, não acham?

Chegamos numa cidade próxima à Fátima de nome Leiria. Ainda nesta noite de 12 de outubro, enquanto no Brasil todos podiam cantar “Viva a mãe de Deus e nossa”, nós cantávamos em Fátima: Á 13 de maio na cova da Iria, no céu aparece a Virgem Maria! Ave, Ave, Ave Maria...

Meu Deus, quão grande és Tu! Que nos deste mãe tão doce e terna. Que nos permitiste estar neste lugar, neste dia...

Vimos a procissão luminosa, com milhares de filhos e filhas devotos e amáveis, cada país levando sua bandeira, mais de 200 padres, nossas velas, orações e cânticos se misturando à de tantos irmãos de tantos lugares...



No dia seguinte, dia 13 às 09 horas, missa em Português. Mais uma vez, milhares de fiéis devotos e agradecidos. Não bastasse cada minuto ou cada parte da missa com a sua emoção própria, na hora da comunhão ficou mais lindo ainda pois, numa organização impecável, foram se abrindo sombrinhas brancas para marcar o local onde centenas de sacerdotes iriam parar para distribuir a Eucaristia. Para mim foi um dos momentos mais fortes e ricos. Junto a este momento, considerei uma verdadeira bênção do Senhor Deus, poder tocar e ajoelhar na “Cova da Iria”.



Graças e louvores hoje e sempre!

Peço licença à Maria, mãe de Jesus e nossa para dizer como me sinto depois de ter experimentado tudo isto: estou plena de graça!

Quero viver para agradecer! Para louvar ao Deus bondoso as maravilhas que Ele fez e faz em minha, em nossas vidas.

Que o Senhor Deus abrace, assista e recompense a todos que, de alguma forma, se irmanaram conosco nesta empreitada.

Vou repetir mais uma vez o que falo sempre aonde vou:

Como eu sou feliz por ser católica!

Obrigada meu Deus! Obrigada Maria!

São Damião de Molokai, intercedei sempre por nós!



Maria José da Silva Alfredo.

Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores


Foto: