segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Cantinho do Coração de Jesus

AGOSTO... QUE FESTANÇA!

Todos os meses são ótimos mas, penso que o mês de agosto é o que reúne mais datas e comemorações especiais. Entre outros, celebramos a memória de São João Maria Vianney (dia 04), São Domingos (dia 08), São Lourenço (dia 10), Santa Clara (dia 11), São João Eudes (dia 19), Santa Rosa de Lima (dia 23), São Bartolomeu (apóstolo - dia 24), Santa Monica (dia 27), Santo Agostinho (dia 28), Martírio de São João Batista (dia 29).

E ainda a Transfiguração do Senhor (dia 06), Assunção de Nossa Senhora (dia 15), para a nossa região a querida e amada Nossa Senhora da Abadia e também a festa de Nossa Senhora Rainha (dia 22).

Não bastasse tantos santos, tantas boas lembranças, agosto é o mês essencialmente das vocações. No primeiro domingo, celebramos o Dia do Padre, que é o grande vocacionado e responsável por nos trazer Jesus Eucarístico; no segundo, o Dia dos Pais, que também trazem a vocação de ser colaboradores de Deus, gerando e educando novas vidas para o mundo; no terceiro, Dia dos Religiosos, que assumem a vocação da entrega, do serviço, da consagração de suas vidas a Deus e às comunidades; e no último domingo do mês, o Dia dos Catequistas, vocacionados para evangelizar, para preparar cada pessoa, seja criança, jovem ou adulto, a admirar a pessoa de Jesus e a desejar seguí-Lo para sempre.

De todas as vocações , importantes, valiosas e necessárias que são, vale a pena destacar a vocação primeira de todos nós, que é a de sermos santos. Padres, religiosos, catequistas, pais e mães, filhos e filhas, profissionais de todas as áreas, plantados e enraizados onde Deus mesmo escolheu para nós, carregamos, antes de tudo, o germe da santidade em nossas vidas. A exemplo de tantos santos e santas, também temos nossas misérias e fraquezas, mas também haveremos de vencer!

Resta-nos fixar nossos olhos, nosso coração, nosso pensar, nosso agir e todo o nosso viver, nos exemplos de nossos santos queridos e na pureza e ternura de Nossa Senhora, Mãe e Rainha do céu e da terra.

Assim poderemos dar o melhor de nós sem se importar se somos patrões, empregados, pais, mães, filhos, padres, religiosos, catequistas ou membros de alguma pastoral.

O importante é que antes da vocação que vivemos hoje, já tínhamos a semente de santidade, podemos então ser aquilo que Deus quer de cada um de nós.

Um abraço amigo,

Maria José S. Alfredo.
Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores

Foto: