sábado, 10 de abril de 2010

Vida Nova

Amigos e Amigas estamos vivendo o tempo pascal. A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição do Senhor, núcleo central da nossa fé.

Esse momento é um ritual de passagem da morte para a VIDA.

Acreditar no Ressuscitado não é uma idéia, não é um mito, um ator de peça de teatro, mas é alguém que morreu por uma causa, na fidelidade a um projeto, por causa do Reino que anunciou e iniciou. É o testemunho das mulheres, de Pedro, Tomé, dos discípulos de Emaús e demais seguidores, que crêem que Cristo venceu a morte para nos dar uma nova VIDA.

O salmo 118, hino de ação de graças posto nos lábios da comunidade, proclama que a Páscoa é o “dia que o Senhor fez para nós”. Deus fez para nós coisas maravilhosas.

Ele veio morar conosco, ele está ao nosso lado, chamando-nos para uma resposta de amor e desejo de plena VIDA.

A fé na ressurreição revela-nos o verdadeiro rosto de Deus, mas devemos ver que no outro o rosto de Jesus se faz presente.

É nessa experiência de amor ao outro que faremos à verdadeira aliança que DEUS tem para conosco.

O tempo pascal compreende cinquenta dias (em grego = Pentecostes) que são vividos e celebrados com muita alegria desde o domingo da Ressurreição até o domingo de Pentecostes.

Para bem vivenciar esse tempo, sejamos capazes de mudar, criar novas possibilidades de crescimento e seguimento ao projeto libertador de Jesus.

Assim sendo, teremos maior comprometimento com o serviço na Igreja, que espera de nós um testemunho mais fiel e feliz, que CRISTO é a certeza de uma VIDA NOVA.

Abaixo um soneto de Dom Pedro Casaldáliga, para nossa reflexão nesse tempo pascal:

EU MESMO O VEREI

E seremos nós, para sempre, como és Tu o que foste, em nossa terra, companheiro de todos os caminhos.

Seremos o que somos, para sempre, porém gloriosamente restaurados, como são tuas essas cinco chagas, imprescritivelmente gloriosas.

Como Tu és o que foste, humano, irmão, exatamente igual na tua morte, Jesus, o mesmo e totalmente outro, Assim seremos para sempre, exatos, o que fomos, somos e seremos, totalmente outros, porém, tão nós mesmos.



Natanael Oliveira Diniz
(Comunidade Santa Teresinha)

Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores


Foto: