sábado, 13 de março de 2010

CatequInformando

Síntese do Curso de
Formação de catequistas
Setor São José dias
27 e 28 de fev. 2010
Pe. Vanildo

Catequese e Liturgia “Duas faces do mesmo mistério”

Catequese e liturgia não se separam. Podem faltar pastorais numa paróquia, mas não podem faltar catequese e liturgia.

Só teremos uma comunidade orante se a catequese preparar bem os catequizandos. Como podem ter gosto pela Liturgia, se não sabem o que celebram? O prazer de celebrar é interno, muitos não gostam de ir à missa porque não a conhecem.

Acontece muitas vezes na catequese uma quase imposição para com os catequizandos irem a missa (figurinha, chamada, balas...). Não há uma iniciação a vida litúrgica, a catequese fica mais no falar, faltando o agir. A catequese deve passar do falar e viver a experiência

As bases estão na catequese, ela deve ajudar a ter gosto pela EUCARISTIA. A LITURGIA é inesgotável, um mistério grandioso. E O Centro da vida cristã é o MISTÉRIO PASCAL.

Liturgia é ponto de partida e de chegada de toda vida cristã. E o Sacramento não é garagem é posto de gasolina. Liturgia é fonte de espiritualidade para abastecer as pessoas para seguir em frente. Quem participa da Liturgia aprende, catequiza. Toda celebração pode ser catequética se ela for bem celebrada.

A função da catequese é aprofundar o mistério pascal, por isso ela é permanente. Ligação da Liturgia é celebrar o mistério pascal, não é função da Liturgia, catequizar, embora ela faça isso. Não é função de ensinar na missa, sim é orar e celebrar. (Foi-se o tempo que havia comentário na missa, muita coisa entulha a missa). Muitos comentários podam a Liturgia. A escritora Adélia Prado diz: “Missa é como um poema, não admite enfeite algum”.

Fé não é só sentimento, é algo vivencial, adesão a pessoa de JESUS CRISTO e ao seu PROJETO. Quem nos seduz é a pessoa de JESUS CRISTO (às vezes na Igreja apegamos as pessoas, pastorais, padres...). A Igreja para muitos é self service, busca o que convêm.

Catequese é tornar explicito o mistério de Jesus “Como posso entender as Escrituras se não há quem me explique” (At 8, 31) Liturgia é celebração do mistério. A catequese muitas vezes ensina oração e não ensina a rezar. Muitas Liturgias só fiscalizam e não celebram. O Rito tem que modificar as pessoas

A Liturgia ficou estagnada do Concilio de Trento até Vaticano II. Com o Concilio Vat. II, foi resgatado a Centralidade Pascal.

O povo é que celebra, o padre é que recebe o povo, ele é o oficiante ou o presidente.

Trazemos para a celebração aquilo que vivemos a nossa realidade (recordação da vida). Na celebração deve aparecer o dia a dia da comunidade: (chegada do padre, antes do ato penitencial, homília, prece dos fieis).

A Palavra deve ser do Legionário. A Palavra de Deus tem a mesma dignidade da Eucaristia (o mesmo corpo = Palavra e Eucaristia) o folheto desvaloriza. O folheto é um veneno litúrgico. A tolha do altar deve ser sempre branca e da Palavra também do mesmo artigo (mesma dignidade).

SÍMBOLOS LITÚRGICOS

É na catequese que se aprendem os símbolos.
Símbolo = Symbolon = colocar junto, unir.
Símbolo é a mediação com o Sagrado, nos ajudam a enriquecer.
Ela deve iniciar na vida litúrgica experimentando os símbolos
O símbolo não deve ser explicado
O símbolo tem o poder de atalho, ele corre ao coração, questiona, emociona.
O símbolo próprio da procissão dos dons são sempre pão e vinho (CNBB).
Quanto na celebração tem procissão da BÍBLIA deve-se ler nela
Vela: enriquecer o uso (sugestão: Rito da Luz)
São Francisco dizia que: “Todo ser humano, deveria reverenciar o outro”
Pascoal: “Cada pessoa é maior que o universo”.
Cada pessoa é um reflexo do amor de Deus
Catequese deve proclamar em voz alta a presença de Deus, a vida.
O fato de que somos racionais deve nos arremessar a curtir a vida
Precisamos de tempo para contemplar. Perdemos por não parar e contemplar
A grande tarefa da catequese é ajudar os catequizandos a tomarem posse de si mesmos.
A catequese deve trabalhar o toque de modo santo

ELEMENTOS DA CELEBRAÇÃO CATEQUÉTICA

KAIROS = hora oportuna da graça
Preocupação com o acumulo de conteúdos
Celebrar os temas do dia a dia: nascimento, morte, conquistas, memórias dos santos, ano litúrgico (centro da vida)
Leia sempre na Bíblia, nunca no folheto.
Quando a Palavra é proclamada é JESUS CRISTO QUE FALA
Missa das crianças tem mais sentido com o adulto participando
Na missa, na Comunhão Eucarística, não deve haver nenhuma outra atividade.
E um profundo silencio após a comunhão, sem a necessidade de cantos em ação de graças.


Edilamar
Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores


Foto: