quarta-feira, 14 de julho de 2010

Editorial

Tempo comum. A cor verde predomina nos paramentos litúrgicos. Por que não dizermos “tempo de esperança”?... Os textos bíblicos que a liturgia apresenta neste tempo, que se estende desde a Páscoa até o advento, ou melhor, desde o Pentecostes até a festa de Cristo Rei, trazem até nós os ensinamentos de Jesus feito homem e vivendo no meio do povo. O convite à conversão. As regras de bem-viver. O jeito de ser feliz pelo caminho da cruz. Como se apossar da verdadeira alegria de ser cristão. E mais, verdadeira alegria de ser cristão católico. De poder encontrar Jesus na Eucaristia todos os dias, e assim, sentir a plenitude da graça de Deus derramada através da Palavra e da partilha do Pão Eucarístico.

Dia 16 de julho comemora-se Nossa Senhora do Carmo. Título dado à Mãe de Jesus, que entregou a São Simão Stock o escapulário como sinal de proteção a quem o usasse. O uso do escapulário não é superstição, e sim, devoção, símbolo do compromisso do cristão em seguir Jesus, imitando sua fiel discípula, sua Mãe Maria.

Dia 29 é dia de São Bento, cujo exemplo de vitória contra as tentações nos ensina que nenhum demônio tem poder de prejudicar uma alma unida a Deus.

Busquemos na fidelidade à Palavra de Deus e aos Sacramentos, o amor a Maria e a devoção aos Santos de Deus, o nosso caminho rumo à santidade.

Saúde e Paz!

Lourdes Barbosa.
Postar um comentário

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores


Foto: